Confirmando a importância do controle pressórico no muito idoso: estudo Hyvet

Confirmando a importância do controle pressórico no muito idoso: estudo Hyvet

O estudo Hyvet (Treatment of Hypertension in patients 80 year of age or older), foi apresentado no Congresso de 2008 do American College of Cardiology e publicado simultaneamente no New England Journal of Medicine.

Participaram 13 países e 3845 pacientes com 80 anos ou mais, hipertensos. A média da PA na população estudada era de 173x90,8mmHg. 1933 idosos, utilizaram Indapamida (diurético) associado ou não à perindopril (inibidor da enzima de conversão da angiotensina).
Pacientes com quadro hipertensivo mais brando, usaram apenas o diurético, sendo a associação administrada nos hipertensos mais severos. 1912 idosos utilizaram placebo. A média de idade dos pacientes em ambos os grupos, 83,6 anos. O Hyvet teve como objetivo principal, avaliar se o tratamento da hipertensão, ativo e rigoroso, seria capaz de reduzir o risco de AVC (fatal ou não) nos octagenários assim como avaliar a mortalidade cardiovascular, morte por causa cardíaca e desenvolvimento de insuficiência cardíaca.
A média pressórica dos 1933 pacientes tratados com indapamida com ou sem perindopril no final de 2 anos foi de 143,5x75,4mmHg enquanto os usuários de placebo foi de 1 ,5nnHg.
Os benefícios do tratamento farmacológicos já foram notados no primeiro ano do estudo, sendo o mesmo interrompido no 20 ano já que o comitê de segurança observou a comprovação inequívoca do benefício do tratamento ativo para a redução da morbi-mortalidade.

Nos pacientes medicados houve redução do risco relativo de 34% do AVAC, 72% de insuficiência cardíaca, 27% de mortalidade global, 27% de mortalidade cardiovascular e 45% de AVAC fatal. No grupo placebo, 448 pacientes apresentaram eventos adversos sérios, enquanto 358 no grupo tratamend ativo. Os resultados do Hyvet demonstraram que o tratamento farmacológico da hipertensão baseado nos diuréticos tiazídicos e equivalentes, associados ou não à IECA, reduziram seguramente o risco de desfechos cardiovasculares maiores também na população de muito idosos.

Resumo e conclusão
O Hyvet conclui que o tratamento farmacológico dos hipertensos muito idosos, foi considerado seguro e eficaz em reduzir o risco de desfechos cardiovasculares maiores e mortalidade global.


Dr. Mauricio de Souza Rocha Jr. é especialista em cardiologia
(SBC-AMB)-Medcor-Nova Iguaçu rj